segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Naftalina


Deixa ser eu
a levar a luz
à escuridão em que te encontras

Dá-me oportunidade
de abrir as janelas
que fechaste no luto

Arejar o coração
que arrumaste
com naftalina no fundo do peito

4 comentários:

Luis Bento disse...

Tão simples e cheio de força...arrumar o coração no fundo do peito... Aqui aprende-se a ler..aqui aprende-se a escrever... e ficamos a sentir.

Joao Nery disse...

Menina! Eu sei que poucos compreendem a palavra do senhor e que, por vezes, sou personna non grata, mas nos bons e nos maus momentos, na alegria e na dor, na união e na adversidade...olha...esqueci-me do que ia a dizer...um abraço!

je disse...

Obrigada por estarem aí, rapazes :-)

Rodrigo Ferrão disse...

Gosto!