terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Perdoa amar-me primeiro

Perdoa-me ter amado
antes de ti

ter-me entregue a outros
corpos
outras ilusões

perdoa-me a insanidade
de ter julgado
ouro o que luzia
e ter vivido de acordo

Perdoa-me ter sido eu
antes de nós

Perdoa-me continuar
a ser eu
depois de nós

7 comentários:

George Sand disse...

O que eu nunca fiz na vida...bom conselho, Ana.

Anónimo disse...

:-) bjinho
je

Anónimo disse...

lindo

Tiago Mouta disse...

Amar é viver...!
Se valeu a pena, haverão todos os perdões e quiçá amizade...;)
Beijinhos

ana almeida disse...

Tem que valer sempre a pena. Como amizade, como amor, ou apenas como lição. :-) bjinhos

Elisy disse...

Verdade,não dar para voltar atrás dos erros,só nos resta olhar para frente e tentar acertar.

ana almeida disse...

Mesmo isso, Elisy :-)