sexta-feira, 8 de maio de 2009

Há dias, a remexer nuns papéis antigos - e o que não me falta são papéis antigos... - encontrei uns quadradinhos de BD que recortava de um jornal qualquer e colava nos cadernos. O amor é...


Hoje sei/sinto que o amor tem mil rostos e mil jeitos, não é só um. Mas se fosse só um queria que fosse aquele que me "levou" ao jardim, me ofereceu aquelas flores. E assim voltaria a ser a menina que ainda acreditava.

1 comentário:

Clau disse...

A minha mãe, embora mais velha que tu, também tem esses quadradinhos... que entretanto irão passar para mim. Já não se fazem desse tipo de coisas nos dias que correm.